segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Vamos mudar a manchete dos feriadões

Gostaria que, em cada feriadão, lêssemos uma manchete diferente. É como aquela que aprendemos nas faculdades de jornalismo: a notícia que deve ser perseguida é a do cão mordido pelo homem, e não o contrário. Mas, na questão de acidentes, os veículos de comunicação precisam noticiar o óbvio. Ou seja, a cada feriado mais prolongado, o número de mortos é destacado. Aqui no Rio Grande do Sul, 17 pessoas pereceram na guerra do trânsito nas rodovias no último feriado. Em todos o país, foram mais de 50 vítimas. Eu e tu gostaríamos que ler a manchete ideal: "Trânsito sem mortes no feriadão". Mas isso não depende apenas de nós, mas de quem está no volante ou daquele que se encontra do outro lado da rodovia. Detalhe: são motoristas que leram as informações sobre os cuidados na direção. Tomara que um dia aprendam...

Um comentário:

Tia Jane disse...

Realmente, a alegria do início do feriadão termina com a tristeza das notícias dos jornais.
Saber que depende de nós mudar essa realidade...
Tomara, aprendamos a "curtir" os bons momentos que a vida nos proporciona, sem colocar em risco a nossa e a vida dos outros.