quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Meio ambiente: reflorestadores atacam ONGs

Estão querendo mudar a ordem das coisas.
Empresas reflorestadoras, a maioria multinacional, estão lançando campanha para atacar ONGs que defendem o meio ambiente. Na visão dos grandes grupos, as batalhas política e judicial travadas pelas organizações ambientalistas estão ameaçando os projetos deles. Não pensam nos prejuízos causados ao meio ambiente e até questionam os recursos das entidades. Alegam, inclusive, que as ONGs estariam a serviço de concorrentes. Deveriam achar outro argumento....
Um exemplo: na Metade Sul do Rio Grande do Sul, as vocações pecuária e arrozeira estão sendo abandonadas em troca do plantio de eucalipto. Ou seja, em vez de produzir alimentos para a população nacional, estão tirando da terra matéria-prima para produção de papel, que será exportado. Quando abandonarem os projetos, o que é rotineiro, a terra não servirá mais para a agropecuária. O que vale é o lucro, e a grande mídia apóia naturalmente.

2 comentários:

Anônimo disse...

Pois é, meu caro blogueiro, esta questão dos reflorestamento quer é mascarar os imensos latifúndios improdutivos existentes no RS. Eles sempre negaram, mas sempre mantiveram quantidades enormes de terras sem um único animal ou planta. Agora, estão alugando para as multinacionais. Você disse certo: depois, essas terras estarão totalmente inadequadas para qualquer plantio. É um crime apoiado pela grande imprensa. Exceções são os blogs como o teu. Mas temos que divulgá-los mais, Jorge.
Abs!

anônima disse...

Concordo no que posta o amigo. Observei na frase: Na visão dos grandes grupos, as batalhas políticas e judiciais...concordância caro, concordância!
No mais, como dizia o General Figueiredo, gaúcho é gigolô de vaca. Sem mencionar a parte devastada da Amazônia pelos queridos...