terça-feira, 17 de junho de 2008

Inter perde um líder, ganha um torcedor

Finalmente, caiu a ficha. Desde sábado, discuto em muitas rodas a saída de Fernandão do Inter. Muitos o achavam ultrapassado, praticamente um ex-jogador. Estão enganados. Sou daqueles que o consideravam um líder, dentro e fora do campo. E ainda tinha muito futebol para oferecer ao Internacional. Acompanhei a trajetória de muitos ídolos colorados e nenhum deles soube tocar a alma colorada colorada como este goiano de 30 anos. Na turma do tricampeonato brasileiro, haviam craques como Falcão, Figueroa, Paulo César, Valdomiro, Manga, Lula, Mário Sérgio, Mauro Galvão, Jair, Batista, Benitez e outros tantos. Em épocas distintas, tivemos Dunga, Taffarel, Ruben Paz, Claudiomiro, Bráulio, Scala, Tinga, Daniel Carvalho, Rafael Sobis, Pato, etc.
Todos chegaram e foram embora, deixando saudades pelo futebol e pelos títulos que nos deram. Contudo, nenhum levantou tantas taças como Fernandão (Mundial, Libertadores, Recopa, Dubai Cup e Gauchão). Tampouco soube mobilizar colegas e torcedores como ele. O filme Gigante exibe o meia-atacante pedindo garra e amor à camiseta colorada no vestiário, antes do jogo contra o Barcelona. Na chegada ao Beira-Rio, após o título conquistado no Japão, pegou o microfone e puxou o grito de guerra da torcida: Vamo, vamo Inter...
Fernandão será eternamente colorado, mesmo que não vai more no Rio Grande do Sul após perdurar as chuteiras. Tem outros gramados para cuidar em Goiás: os campos de suas fazendas. Mas, quando bater a saudade, voltará como torcedor. Ou como dirigente, como afirmou na ida para o Catar.

3 comentários:

Eliana, uma colorada disse...

GRANDE FERNANDÃO!! ELE VOLTARÁ, SIM!!

Mara Aguiar disse...

Oi Jorge!

Concordo plenamente! Acompanho o Inter desde os anos 70, e depois de Figueroa, jamais tivemos um líder como Fernandão! Nos anos 80/90 a figura de um líder seria fundamental para que tívessemos êxito em algum campeonato. Exceto alguns títulos gaúchos que ganhamos mais pela inferioridade do Grêmio e dos times do interior, não ganhamos nada de expressão, e isso fazia com que a nossa auto-estima estivesse muito baixa. Fernandão nos devolveu o orgulho de sermos colorados e isso fez o Inter pensar grande. Fernando Carvalho sabia exatamente o que estava fazendo quando trouxe Fernandão. Mesmo que ultimamente não estivesse em grande fase, era fundamental, o seu apoio dentro e fora de campo! Que Deus nos ajude e não faça a idade das trevas voltar novamente! Que se ache logo um líder! Ou que Fernandão, em 6 meses, faça o seu pé-de-meia e volte logo!

Saudações Coloradas

Mara

Denise Saueressig disse...

Salve Jorge! Sei que o Inter é maior do que qualquer homem que pisou ou que possa pisar no Gigante, mas Fernandão é o cara e vai fazer muita falta. Espero que volte logo.