domingo, 20 de julho de 2008

Onda modernista na Cidade Baixa

Eu já tinha tocado no assunto há dois meses, quando os rumores começaram a correr pelas ruas da Cidade Baixa, bairro de Porto Alegre onde tenho o prazer de morar. Me resignei porque não ouvi nenhum grito parecido com o meu. Na semana passada, no caderno ZH Centro, do jornal Zero Hora, o morador Philip de Lacy White, professor e tradutor, teve a ousadia de denunciar que um prédio de 19 andares será construído na Rua Lima e Silva, em frente do centro comercial Nova Olaria. Para que isso aconteça, algumas construções serão derrubadas, entre elas a casa da foto ao lado, onde funcionou o bar Sierra Maestra. Eu não sabia, mas Philip diz que ela abriga três árvores tombadas que não fazem parte do projeto do espigão, mas ainda abrigam pássaros como papagaios e espécies de gaturamo-verdadeiro e alma-de-gato. O professor lembra que, na Europa, qualquer pedido para construir ou alterar a paisagem urbana é divulgada publicamente. Isso eu, Philip e as centenas de pessoas que moram nas redondezas desconhecemos. Só tivemos conhecimento nas conversas de rua e no boca-a-boca, quando o projeto já tinha sido aprovado. Ele fala que está sendo passado um abaixo-assinado entre os moradores, mas sinceramente não acredito em sucesso nesta empreitada. A mobilização tinha que ter sido feita antes. Mas ninguém sabia... Afinal, a Secretaria Municipal de Obras e Viações (SMOV) anunciou que o projeto do prédio está aprovado de acordo com o Plano Diretor. De qualquer forma, ainda vale a pena gritar!

2 comentários:

Fernando disse...

Que bom que será destruída essa casa e será construído um prédio descente...

Sugiro que leia um pouco...

http://www.skyscraperlife.com/arquitetura-e-discussoes-urbanas/14494-porto-alegre-cidade-do-atraso.html

João Prado disse...

Descente????

É uma indecência escrever deste jeito.

Fernando, não deves entender nada de preservação. Só de ganho econômico. Fica com teus argumentos, que mantenho os meus, em defesa do patrimônio.