quinta-feira, 21 de maio de 2009

Colorado acredita sempre


Eu estava no estádio e assisti a mais uma partida dramática do meu Inter contra o Flamengo. O gol de falta do Andrezinho aos 44 minutos do segundo tempo foi um prêmio para um equipe que tem um pegador como o Guiñazu, que desmarca como ninguém e arma com qualidade. Foi uma justiça para um clube que tem um trio como D´Alessandro, Nilmar e Taison (os dois últimos foram artífices do primeiro gol). E um prêmio para um grupo que é realidade e não está apenas no papel. Afinal, o reserva Andrezinho entra, surge uma falta e pede ao líder D´Alessandro para bater. O argentino tinha confiança no carioca. E não deu outra: 2 a 1 para o colorado. Aí foram comemorar juntos (foto acima, de Edu Andrade/Futura Press).


O resto foi explosão da massa presente no Beira-Rio e em todo o Brasil. Na foto acima (Alexandre Lops/Inter), o guri Taison comemora com parte dos 50 mil colorados que estavam no estádio. Estamos na semifinal da Copa do Brasil, mas não devemos baixar a guarda. O Coritiba não é time morto.
Mas eu acredito no Inter, como acreditei ontem nos minutos finais do jogo. O jogo foi uma espécie de eletrocardiograma para mim e para milhares de colorados. Passamos!

2 comentários:

Flávia D. disse...

Nossa! Mais um jogo desses ou eu morro de uma parada cardíaca ou sou expulsa do meu prédio.
saudações coloradas!

ip disse...

É, Jorge, teve altas doses de angústia este jogo. Mas o Colorado mostoru mais uma vez que tem grupo e coração, além de uma torcida espetacular. Obrigado, Colorado!!

Um abraço deste amigo