sábado, 18 de julho de 2009

Jornalismo: a diferença entre o profissional e o paraquedista

Um episódio tem movimentado as rodas coloradas desde ontem: a liberação do D'Alessandro para jogar o Gre-Nal de amanhã. Como colorado, fico feliz. Mas, como jornalista, estou entristecido. Sabem como os advogados colorados conseguiram o efeito suspensivo, permitindo que o argentino jogue até novo julgamento? Graças a uma "entrevista" da ex-miss e modelo Renata Fan, na Band, com o jogador William, do Corinthians. No bate-papo, a loira praticamente induziu o jogador a dizer que não tinha se sentido ameaçado pelo D´Alessandro. No começo, foi direta: "Tu não sentes pena do....", demonstrando estar a serviço do seu fanatismo colorado. Contudo, está sendo considerada heroína em qualquer espaço de discussão colorada na internet.
Por isso, lamento cada vez mais a decisão do STF de 17 de junho, que extinguiu a necessidade do diploma para exercício do jornalismo. Em função disso, episódios como este vão aumentar. Jornalismo é coisa séria e exige preparo, isenção e imparcialidade. Algo que a Fan, os advogados do Inter e os torcedores do meu clube desconhecem. A "entrevista" dela não tem qualquer valor jornalístico, mas foi considerada como tal pelo auditor do STJD que concedeu o efeito suspensivo. Lamentável!

4 comentários:

Insone Insano disse...

Interessante e honrada a sua posição diante do assunto. Apesar da sua paixão colorada, você percebe e relaciona o fato com a infeliz decisão do STF.
É realmente lamentável um jornalismo desse tipo.
Mas, de qualquer forma - e saindo do campo jornalístico -, seu Inter ganha amanhã.

Jorge Correa disse...

A colega Thaís Livramento, do Espírito Santo, manda dizer que a Renata Fan é jornalista diplomada. Expliquei a ela que a trajetória dela é diferente. Foi primeiro miss e modelo, se graduou em Direito e começou a trabalhar em rádio e televisão antes de cursar jornalismo. Fez isso a conta-gotas e, parece, não aprendeu. Isso não invalida meu comentário porque, em momento nenhum, falei que ela não era jornalista. Apenas disse que atitudes como a dela - fazendo um jornalismo sem isenção - vão aumentar com a extinção do diploma.

Anônimo disse...

haha, a Renata Fan é diplomada. Um fato é um fato, Correa!

Thaís Livramento disse...

Infelizmente há quem não tem o jornalismo na veia!