domingo, 21 de março de 2010

Ayrton Senna, 50 anos

Lembro perfeitamente do dia 1º de maio de 1994. Estava viajando, mas acompanhava a corrida pelas ondas do rádio. Levei um susto quando foi anunciado o acidente na pista de Ímola. Pior: que era grave. Quando cheguei na casa de meus pais e me postei diante da televisão, veio a notícia que ninguém gostaria de ouvir: "Ayrton Senna está morto". Foi um verdadeiro soco no estômago. 

Foto: Norio Koike/Divulgação
Hoje, quando ele completaria 50 anos, todo o mundo lhe rende homenagens, que são justas. Senna era uma referência para os fãs do automobilismo e exemplo de persistência, companherismo e dignidade. Ou seja, está vivo na memória de todos.

Um comentário:

Juliana Pires disse...

O Ayrton Senna sempre será o orgulho do Brasil. Ele faz muita falta.

Beijos