domingo, 24 de junho de 2007

Meu time e meus amigos













Meu time, o Sport Club Internacional, tem me dado alegrias múltiplas nos últimos meses. Festejo a Tríplice Coroa - Campeão Mundial Fifa, da América e da Recopa -, mas fico cabrero quando ele assume um papel que não honra sua trajetória: de forma contumaz, ressuscita mortos. Ou seja, times que estão no limbo e ganham uma sobrevida graças aos tropeços do meu clube.
Hoje, 24 de junho, o colorado resolveu dar espaço para o "imortal" Porto-Alegrense da Azenha. Com isso, amigos que estavam afastados, cabisbaixos e sem-palavra resolveram reaparecer. Fiquei feliz porque vejo que estão vivos (pelo menos eles), mas surpreso porque estavam sumidos desde a conquista da Recopa pelo Inter e a dupla vitória do Boca na Libertadores.
Bem-vindos, amigos gremistas. Gostaria de receber suas mensagens também quando estão com dor de cabeça e não conseguem engolir direito um tropeço. Colorado, estou aqui de braços abertos para recebê-los e confortá-los.

Um comentário:

Eduardo disse...

Prezado Jorge,
A gangorra sempre esteve para o nosso lado no RS. Brasileirão, Mundial e Recopa foram os raros momentos de lucidez de um agonizante. A melhora antes da morte. Uma lâmpada brilha mais forte antes da treva eterna, é da natureza. E quanto a vitória no GRENAL, é natural que o vice-campeâo da Libertadores ganhe do sétimo do Gauchão.
Abraços saudosos
Dudu Guimaraens