quarta-feira, 7 de abril de 2010

Rio de abril causa tristeza e comoção

Triste são a centena de mortes e os mais de mil desabrigados neste temporal do Rio, especialmente nas zonas de risco, onde localiza-se a população mais pobre. Toda vez que acontece fato semelhante os oportunistas de pantão pregão soluções mágicas. Passada a tragédia, tudo fica como está.
Mas também é comovedor ver o Rio de Janeiro lindo, colírios para nossos olhos quando o visitamos, inundado pelas águas, que foram intensas. Mais de 300 milímetros em 24 horas é o dobro de chuva de um mês. Imagens da Lagoa de Freitas transbordando ilustram o que foi o caos. Ao longo do dia de ontem, acompanhei pelos canais fechados e abertos o drama de passoas que ficaram ilhadas em carros, em pontes, em ginásios, em casa, em colégios e em todo o lugar onde estavam quando a tormenta se mostrou intensa.
Fica a torcida para que o Rio se recupere desta enxurrada, a maior em 44 anos.

Um comentário:

HAYRTHOM BHITTHENCOURTT disse...

PARABÉNS AMIGO AO DIA DO JORNALISTA