sábado, 26 de fevereiro de 2011

Não foi acidente. Foi tentativa de assassinato coletivo

O delegado do caso dos ciclistas atropelados na sexta-feira por um bárbaro quer culpar os manifestantes, alegando que não pediram acompanhamento da EPTC. Afinal, a rua é somente dos automóveis? Por achar isso, o doido jogou sua arma - carro - contra os ciclistas. Tentou matá-los. Não foi um lamentável acidente, como ouvi hoje em diversos espaços. A grande mídia tenta mostrar também isso. Não será este sujeito que dirá ao delegado se houve premeditação. Basta olhar as imagens e ouvir testemunhas isentas que ele saberá que o carro foi jogado contra os manifestantes. O que me deixa tranquilo é que agora se discutirá uma política de trânsito em Porto Alegre. O movimento crescerá e forçará o debate, com certeza.

3 comentários:

Adroaldo Bauer disse...

João Pontes me afirmou, como bom cientist socil que é, que Massa Crítica tem o mesmo direito de entupir as ruas que qualquer bando de vândalos e automóveis, e Massa Crítica nem é composta de vândalos, incapaz de matar alguém atropleando um automóvel com bicicletas.

Egle disse...

Parece a mão que balança o berço..
Você entrega o cuidado dos teus familiares para alguém que não tem respeito pela vida e pelas singularidades...
Um motorista se acha no direito de atropelar ciclistas pacíficos, que se reúnem para mostrar para a cidade que outras formas de convivência são possíveis...
Esse motorista foge e guarda o carro em uma garagem...
O delegado acha que os ciclistas perturbaram a ordem pública...
Cidadania se exerce de que forma????
Respeitando os direitos e a diversidade!
Aconteceu isso aqui???

Egle disse...

O que tem me deixado apavorada com tudo isso que aconteceu é a banalização que está acontecendo com esse ato de violência.
Tratam como acidente, culpam os ciclistas, dizem que não pediram o apoio necessário.
O que ocorre, de fato, está no vídeo da Massa Crítica. O motorista faz um verdadeiro strike nos ciclistas...
Quem vai apurar isso???
Um delegado obtuso...
Se for isso...
Protejam-se...